Skip to content

Aprenda como abrir uma empresa

O empreendedorismo passo a passo é tudo o que um empresário deseja para tornar sua vida mais fácil.

Do planejamento dos negócios ao início das operações, são várias etapas e procedimentos burocráticos — muitas pessoas nem sabem por onde começar.

Portanto, preparamos um guia para ajudá-lo a iniciar seu negócio o mais rápido possível e lidar com todas as questões de formalização.

Quer seguir nossas instruções passo a passo para abrir uma empresa?

Quais são as etapas para iniciar um negócio

Adotar uma abordagem passo a passo para abrir uma empresa tornará a vida mais fácil para os empreendedores.

Afinal, esse processo envolve várias etapas, desde o planejamento do negócio até os procedimentos burocráticos formalizados.

Felizmente, devido à digitalização do sistema de registro do governo e à integração com o conselho empresarial do país, abrir uma empresa hoje é muito mais fácil do que há alguns anos.

Quase todas as etapas podem ser feitas via Internet utilizando certificados digitais ou microempreendedores pessoais (MEI), tudo pode ser feito 100% online.

Os principais passos para abrir qualquer empresa são formular um plano de negócios, elaborar um contrato social ou contrato social, registrar-se no comitê empresarial, obter CNPJ e alvarás.

Ao longo deste artigo, entenderemos melhor esse processo e aprenderemos a ser um empreendedor desde o início.

Quanto tempo leva para abrir uma empresa

Uma pergunta comum para os empreendedores é quanto tempo leva para concluir um empreendedorismo passo a passo.

Com a modernização do governo, o Brasil conseguiu reduzir bastante o tempo necessário para abrir um negócio.

De acordo com o Mapa de Negócios do Governo Digital, o tempo médio atual é de apenas 2 dias e 13 horas — em comparação com nossa média anterior de 15 dias.

Além disso, 45,5% das empresas do país abriram em menos de um dia.

Lembre-se, esse é o momento de registrar o negócio no órgão responsável e obter o CNPJ, não da fase de planejamento e licenciamento.

Comece um negócio passo a passo

Agora vamos ao tópico principal: um guia passo a passo completo e detalhado para iniciar um negócio.

Veja como proceder.

1. Desenvolva seu plano de negócios

Todo negócio começa com um bom plano de negócios, que é basicamente um documento que descreve como sua empresa atuará e criará valor para os clientes.

Estes são alguns dos elementos essenciais no planejamento:

• Descrição dos produtos e serviços da empresa

• O modelo de negócios usado

• Definição de departamentos e áreas de atuação

• Definição de público-alvo

• Pesquisa de mercado

• Analise competitiva

• Mapeamento de fornecedores

• Plano de operação

• Plano financeiro

• Plano de marketing.

2. Decida se quer fazer isso sozinho ou com um parceiro

É importante determinar se você pretende abrir uma empresa independente ou estabelecer parcerias com outros parceiros.

A vantagem de ter mais gente é ter outras perspectivas de apoiar a gestão e obter melhor suporte financeiro.

Por outro lado, a empresa terá conflitos, e os resultados devem ser distribuídos de acordo com a participação dos sócios.

3. Contrate um contador

Após a elaboração do plano de negócios, é hora de contratar um contador para ajudar a formalizar a empresa.

Isso é necessário para as etapas subsequentes que envolvem documentos e padrões específicos.

4. Definir a natureza jurídica e o sistema tributário

A natureza jurídica de uma empresa determina como tratá-la legalmente, e o sistema tributário determina como calcular e cobrar impostos.

Exemplos de natureza jurídica são empreendedores individuais (EI), sociedades individuais de responsabilidade limitada (EIRELI), sociedades em comandita (LTDA) e Sociedade Simples.

Os regimes tributários disponíveis são Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido.

Nesse momento, apenas um contador pode definir qual estrutura é melhor para o seu negócio.

5. Formular os estatutos da empresa

O contrato social é como a certidão de nascimento de uma empresa, reúne todas as informações sobre a empresa e marca sua existência jurídica.

O contador elabora o contrato social ou contrato social de acordo com o tipo societário da sociedade.

6. Registre a empresa na Comissão de Comércio

Após a preparação do contrato social da empresa, o próximo passo é o registro no comitê empresarial ou cartório da região correspondente.

Se você contratar um contador para obter os documentos, poderá concluir esta etapa remotamente.

Após o cadastro, é necessário solicitar o CNPJ na Receita Federal — em alguns estados, esse processo é automático devido à integração do sistema.

7. Registro de estado ou cidade

Após o cadastro da empresa, dependendo da atividade, ainda é necessário cadastrar o estado ou cidade.

De maneira geral, as empresas comerciais devem ser registradas em todo o estado, pois cobram ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), enquanto as prestadoras de serviços devem ser registradas no município para a cobrança de ISS (Imposto Sobre Serviços).

8. Licença

A Lei de Liberdade Econômica permite que empresas envolvidas em atividades de baixo risco solicitem licenças comerciais.

Porém, se houver riscos ambientais e trabalhistas relacionados ao ramo de atividade, algumas empresas podem exigir licença ou alvará específico.

Figure 2: Homem analisando relatório

Quanto custa para começar um negócio?

A resposta é: depende! Além dos requisitos específicos para a implementação desse processo, cada cidade e estado cobra taxas diferentes para o registro de uma empresa em um órgão público.

No planejamento da abertura de uma empresa, uma informação muito importante é o custo do processo. Eles devem ser considerados em seu orçamento inicial para evitar surpresas durante a criação do CNPJ.

Veja a capital paulista como exemplo, os honorários da Comissão de Comércio e da Prefeitura somam aproximadamente R $ 300,00. Para a maioria das empresas, o registro de uma mesma empresa no Rio de Janeiro pode custar até R $ 1200,00.

Além das taxas de instituições públicas, se você contratar um escritório de contabilidade para realizar este serviço, você também vai cobrar taxas, que variam em média entre 1.000,00 reais e 1.500,00 reais.

Empresa registrada: documentos necessários

A formalização do seu negócio e o cadastro da empresa requerem várias etapas até que você tenha um CNPJ licenciado e possa ser 100% formalizado.

Resumindo, para registrar sua empresa, você precisa dos seguintes documentos:

1. Defina o seu modelo de negócios e o nome da empresa

2. Contrate um contador de confiança

3. Escolha o tipo de empresa que abre MEI, ME, EPP, Médio ou Grande

4. Definir o sistema jurídico da empresa: EI, EIRELI ou LTDA

5. Selecione a atividade que deseja exercer (CNAE)

6. Conheça seu sistema tributário: Simples Nacional, lucro imputado ou lucro real

7. Participação dos sócios na formulação dos estatutos da empresa

8. Separe os documentos exigidos para registro na Comissão de Comércio

9. (Em alguns casos) Obtenha licenças de localização e operação

10. Envie uma inscrição nacional

É preciso ter paciência, um bom contador para orientá-lo e alguns documentos necessários para apresentar os documentos ao cartório de registro de empresas do seu estado e à prefeitura de sua cidade.

Conclusão

Você decidiu abrir uma empresa, pesquisou bastante, conheceu o Simples Nacional e acabou saindo do jornal. Mas agora, como proceder?

É hora de sujar as mãos!

Concluído o processo e as dúvidas, resta apenas uma coisa: sujar as mãos. Agora é a hora de desenvolver uma estratégia de marketing para aumentar a visibilidade e construir uma base de clientes. Nossa sugestão é que você primeiro crie um site e um logotipo criativo que atraia a atenção dos clientes. Por este motivo, utilize e abuse dos recursos online que pode utilizar gratuitamente, principalmente no início da constituição da empresa, todos os investimentos têm de ser considerados.

Por fim, lembre-se que esta será uma etapa que exigirá muito trabalho, mas também haverá muitas conquistas. Conte sempre conosco para dotar sua empresa do jeito que ela precisa para ter sucesso com um método contábil prático e econômico.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário, recomende e compartilhe.

Comentários