Skip to content

Como resolver a inadimplência na prestação de serviços

Lidar com clientes inadimplentes é uma preocupação comum dos proprietários de empresas. Porém, quando sua empresa fornece serviços em vez de produtos, a atenção ao famoso “inadimplemento” aumentará muito.

O próprio conceito de prestação de serviços justifica o aumento da atenção, em suma, a prestação de serviços é uma atividade económica e, por isso, não existem produtos tangíveis. Em outras palavras, o provedor (a pessoa que fornece o serviço) “aluga” mão de obra física ou intelectual em troca do mutuário (a pessoa que recebe o serviço).

A fim de garantir que o mutuário receba o serviço dentro do prazo e proteger o fornecedor ao lidar com o cliente do devedor, a negociação deve ser especificada no contrato de prestação de serviço.

Na conversa de hoje, discutiremos como os provedores devem cobrar dos clientes inadimplentes, quais são os métodos de cobrança pela prestação de serviços, como coletar contratos de serviço dentro do escopo da lei e como os advogados especialistas podem ajudar a lidar com clientes inadimplentes.

O que fazer?

Ao lidar com clientes devedores, ou seja, clientes que não pagam após a prestação dos serviços combinados, é extremamente importante que os prestadores tenham uma forma de se protegerem.

O contrato de prestação de serviço é o núcleo neste caso, porque o documento define as responsabilidades do mutuário e do fornecedor. Por outras palavras, inclui, por exemplo, o período de tempo durante o qual o serviço deve ser prestado e a forma de remuneração que deve ser cobrada pelo serviço.

O descumprimento de qualquer das partes com suas obrigações constitui quebra de contrato, sendo que o documento prevê penalidades. Uma delas é que o provedor tem o direito de cobrar dos clientes inadimplentes para recuperar o crédito.

Considerando a importância de um contrato entre as duas partes, é importante que o fornecedor e o advogado civil esclareçam suas dúvidas.

O profissional pode dizer quais cláusulas devem ser incluídas no documento, quais são os provedores de apoio jurídico, analisar os contratos existentes e até mesmo preparar os contratos.

Recorrer a um advogado especialista para a elaboração do contrato é, obviamente, a melhor medida, pois só o profissional possui os conhecimentos necessários para que o contrato possa salvaguardar todos os direitos e envolver todas as necessidades do prestador do serviço, proporcionando assim aos clientes uma segurança abrangente. Além disso, o procedimento acaba por garantir que o cliente o receberá mais rapidamente em caso de violação do contrato.

Modalidades de cobrança

Fornecer aos seus clientes métodos de pagamento mais convenientes pode reduzir significativamente as dívidas inadimplentes. Confira a maneira mais eficaz abaixo:

1-Serviço de pagamento em dinheiro no prazo: Aqui, os métodos de pagamento mais comuns são dinheiro, cheque ou transferência bancária.

Dependendo do valor do serviço, transportar valor pode ser impraticável, tornando os pagamentos em dinheiro ou cheque menos do que o ideal.

Por outro lado, a transferência bancária pode ser uma boa escolha, especialmente com a conveniência do PIX.

A emissão de recibos bancários é uma opção interessante, pode ser paga em qualquer banco ou até pela Internet!

2-Serviço de parcelamento de alto valor e pontualidade: o parcelamento é uma opção muito comum. Aqui, o ideal é emitir documentos para cada parcela em forma de passe.

O cliente terá todos os documentos com prazos de pagamento determinados. Porém, recomendamos que o provedor respeite o prazo de vencimento para lembrar os clientes do pagamento a cada parcela para evitar esquecimentos.

3 — Serviços contínuos com pagamentos regulares: A prestação de serviços contínuos, como professores de línguas ou treinadores pessoais, também pode beneficiar do pagamento de recibos bancários.

Os prestadores de serviços contínuos devem sempre entender o valor recebido, cancelar corretamente o pagamento de cada cliente e encerrar sua gestão financeira todos os meses.

Figura 2: Homem segurança a cabeça preocupado

Cobrança dentro dos limites da lei

O motivo da delicadeza do processo de cobrança de dívidas são os artigos 42 e 71 da Lei de Defesa do Consumidor, que estipulam que a empresa não deve ameaçar, constranger ou ridicularizar o devedor em hipótese alguma, aplicando pena de três meses a um ano.

Portanto, é importante tomar alguns cuidados ao coletar, como:

Evite ofender ou ameaçar os clientes: O devedor não deve se sentir humilhado ou forçado a praticar atos que não deseja realizar. Você pode expor o risco de inadimplência (como lucro cessante ou rejeição pela SPC / Serasa), mas não pode ameaçar divulgar o nome do inadimplente para outras empresas.

Tenha cuidado para não expor a dívida: evite postar publicamente na rede social do cliente. Caso precise deixar recado para terceiros, não explique o motivo da ligação e não inclua o nome do cliente na “lista de devedores” divulgada pela empresa no mercado.

Bondade: a educação é importante ao abordar um cliente inadimplente. Procure mostrar ao cliente que sua intenção é encontrar a melhor solução para ambas as partes, ou seja, sua empresa também se preocupa com o devedor.

Trabalhe com um advogado especialista em recuperação de crédito para dirimir suas dúvidas: Quando se trata de saber o que a lei diz pode ou não ser considerado constrangedor, o advogado é o melhor profissional para dirimir suas dúvidas. Além disso, você também pode optar por deixar todo o processo de cobrança para o profissional, que fará a recuperação do crédito sem problemas jurídicos.

A importância do advogado

Conforme mencionamos ao longo do diálogo, os advogados especialistas podem escolher o procedimento mais adequado para cobrar dívidas pela prestação de serviços e prestar assistência na fase pré-processual para prevenir conflitos:

Redação do contrato: O advogado pode especificar todo o conteúdo que deve ser incluído no contrato para proteger ambas as partes. Além disso, você pode pedir ao profissional que assine um contrato, permitindo que você foque no negócio.

A legalidade da cobrança: um advogado pode orientá-lo sobre o que você pode e não pode fazer ao cobrar um cliente que violou o contrato e mostrar como a lei protege cada parte.

Recuperação de crédito: você pode confiar a um advogado a cobrança das funções de cobrança. Na verdade, esta é a medida mais recomendada, pois além de garantir uma cobrança mais rápida e eficaz no âmbito legal, esta medida permite continuar a focar no core business da empresa.

Gostou do artigo? Comente, Recomende e Compartilhe.

Comentários