Skip to content

Entenda a importância de uma recuperação de crédito bem feita

O tratamento de dívidas é rotina para a maioria das empresas. Para evitar perdas dessa natureza, toda empresa deve ter um bom plano de recuperação de crédito do devedor inadimplente.

Não há dúvida de que a melhor forma de cobrar dívidas é por meio da negociação amigável, que pode resolver o problema do devedor inadimplente e permitir que ele continue gastando com sua empresa.

No contexto da cobrança do devedor, existem três formas principais de recuperação de crédito de um devedor inadimplente: notificação extrajudicial, protesto do devedor e litígio ordinário ou ação de execução.

É extremamente importante entender como funciona cada método de cobrança do devedor, porque o método usado varia com o grau de inadimplência e afeta diretamente a experiência do devedor na empresa.

Portanto, na conversa de hoje, discutiremos os princípios de funcionamento desses métodos e o papel dos advogados de recuperação de dívidas em cada método. Qual é a melhor forma de cobrar os devedores inadimplentes?

Notificação extrajudicial?

A notificação extrajudicial é o documento pelo qual o credor notifica o devedor inadimplente da dívida. Este é o método mais amigável porque não requer um intermediário da justiça.

A sua entrega ao devedor constitui um atraso, ou seja, torna-se a prova de que o devedor tem conhecimento da dívida e compreende os juros e multas que devem ser pagos em função do atraso.

Após a preparação cuidadosa da notificação para que ela não prejudique os direitos do devedor, um advogado especializado em cobrança de créditos fará o registro do documento na escritura e registro de documentos para verificação.

Por exemplo, um aviso extrajudicial pode informar alguém sobre um pagamento parcelado que parece estar pendente porque o credor não conseguiu identificar o seu pagamento. Isso permite que os devedores inadimplentes verifiquem o ocorrido (esquecimento, possíveis erros bancários, etc.) e regulem sua situação com a empresa. Por outras palavras, este método é muito eficaz para resolver o problema dos devedores temporários e é o mais fácil de tratar entre todos os tipos de devedores.

Protesto ao devedor

Quando o devedor inadimplente não quitou a dívida após o recebimento do auto de infração, o número de protestos contra o devedor aparece como a próxima etapa da recuperação do crédito.

É uma forma mais severa de cobrança, na qual o credor comunica à sociedade que o devedor não cumpriu com suas obrigações de reembolso. Ou seja, é a negação do nome do inadimplente em órgãos de proteção ao crédito como SPC e Serasa.

Aqui, é necessário o apoio de advogados especializados em recuperação de crédito para redigir a carta de protesto (o procedimento formal) e a intimação de protesto (o aviso de que o procedimento é sujo) e o nome do consumidor é em tramitação), e estes Registro legal de documentos.

Figura 2: Relógio e dívidas na mesa

Ação de execução?

Os procedimentos ordinários e as ações coercivas são as medidas mais severas tomadas contra o devedor, desencadeadas quando o seu crédito é negado e ele continua a não pagar as dívidas.

Neste caso, o credor, representado por advogado especialista em cobrança de créditos, interpôs em juízo o devedor para garantir a recuperação do crédito de uma vez por todas.

Se na fase organizacional houver diálogo entre as partes e o devedor inadimplente continuar a não pagar, o processo entrará na fase de orientação, onde são geradas as evidências, e depois na fase de tomada de decisão, onde são feitos os julgamentos.

Em sentença favorável aos credores, o juiz ordenará a execução da dívida. Em outras palavras, os ativos do devedor serão leiloados ou penhorados para que o dinheiro arrecadado seja eventualmente usado para pagar a dívida.

Além de representar os credores, advogados especializados em recuperação de crédito são essenciais para aumentar significativamente as chances dos credores de obterem julgamentos favoráveis e garantir a recuperação de crédito.

Passos para cobrança

1 — Cadastro de clientes organizado: Permite o acompanhamento dos clientes que apresentam maiores dificuldades em manter os contratos firmados e promove a adoção de estratégias para evitar a inadimplência.

2 — Utilize lembretes: É comum os clientes não pagarem por descuido. O envio de mensagens via SMS ou e-mail pode lembrar os clientes de pagar antes da data de vencimento para evitar inadimplência.

3-Não tenha medo de cobrar: assim como os clientes, os empresários têm direitos legais, um dos quais é cobrar pagamentos.

4-Trate bem o devedor: não há necessidade de ser rude. Entusiasmo, polidez e cautela são características essenciais para que o consumidor não se sinta constrangido. O objetivo é apenas pagar a dívida, então manter os consumidores como clientes da sua empresa é muito interessante.

5-Oferecer vantagens para quem paga na hora: Você pode incentivar o pagamento pontual por meio de descontos e promoções nas compras subsequentes. Os sorteios entre clientes que pagam em dia também são muito interessantes.

6-Treine sua equipe: Se você possui funcionários que são responsáveis pela cobrança dos pagamentos, é importante que eles entendam a Lei de Defesa do Consumidor para evitar problemas com a Justiça. No entanto, advogados profissionais de cobrança de dívidas também podem lidar com cobranças e nenhum treinamento é necessário para obter benefícios adicionais.

7 — Oferecer alternativas: juros altos e prazos abusivos de parcelamento podem dificultar o pagamento de dívidas. Se a empresa fornecer métodos de pagamento simples, todos ganharão.

8 — Negociação: Uma das melhores estratégias de negociação é tentar obter uma parte dos direitos na renegociação e distribuir o restante em parcelas. Preste muita atenção ao histórico de inadimplentes para entender melhor como negociar pagamentos.

9-Objetividade e clareza do contrato: Contratos redigidos de forma simples e clara costumam ser mais respeitados. Mostre a data de vencimento, as condições de pagamento e as penalidades e juros previstos.

10 — Facilite o pagamento: Disponibilize métodos de solução de dívidas, como o envio de recibos bancários por e-mail, a aceitação de diversas bandeiras de cartões de crédito e a facilitação de pagamentos com cartões de débito e cheques.

Gostou do artigo? Comente, Recomende e Compartilhe.

Dr. Adriano Hermida Maia (LinkedIn)

Advogado e sócio do escritório Hermida Maia, Docente, especialista em Crimes Digitais, Pós-Graduado em Processo Civil, Direito do Trabalho e Processo do Trabalho, MBA em Contabilidade & Direito Tributário com ênfase em risco fiscal.

Visite nosso site: https://hermidamaia.adv.br

Comentários